Fluxus, IPESA e Meridiano Filmes lançam vídeo educativo que ensina comunidades a construírem biodigestores

Produção ensina passo a passo desta tecnologia que trata esgoto e produz biogás

Para dar mais autonomia a comunidades sem atendimento de sistemas de tratamento de esgoto, de áreas rurais e urbanas, o IPESA –  Instituto de Projetos e Pesquisas Socioambientais – acaba de lançar  um vídeo educativo em que apresenta em detalhes a metodologia para a construção de biodigestores.

O material, produzido em parceria com a Fluxus Design Ecológico, a Meridiano Filmes e o Instituto Camargo Corrêa, busca democratizar essa tecnologia social acessível e de fácil construção.  “Precisamos de soluções que beneficiem comunidades isoladas, onde mesmo com esforço dos governos o sistema público de tratamento de esgoto não chega. O sistema permite também uma importante economia na compra de gás de cozinha”, diz Paola Samora, presidenta e fundadora do IPESA.

Conforme explicou Paola, o vídeo complementa a cartilha “Manejo da Água” produzida com a mesma finalidade. “Trata-se de um guia prático ilustrado que apresenta formas inteligentes de lidar com a água em nossas moradias, com especial atenção às tecnologias de purificação de águas servidas, que transformam o esgoto em fonte de recursos”, explica.

OS PARCEIROS

O engenheiro e permacultor Guilherme Castagna, da Fluxus Design Ecológico, parceiro do IPESA, foi responsável por desenvolver o sistema no projeto “Manejo da Água” e lembra que o  acesso à água de qualidade para todos continua sendo um desafio no Brasil. “Apesar de 75% do planeta Terra ser constituído por água, 97% dela não pode ser consumida por ser salgada e o restante ou está congelada ou  concentrada no subsolo. Isso significa que os reservatórios que abastecem residências, indústria e agricultura correspondem a menos de 1% do total, sobrando pouco para consumo próprio”, complementa.

Segundo a Agência Nacional de Águas (ANA), mais de 35 milhões de pessoas ainda não têm acesso à água tratada e há uma perda média de 37% no sistema de abastecimento.

Miro de Oliveira, pedreiro capacitado pelo IPESA especialmente para a execução da construção dos biodigestores, também falou da experiência de integrar a equipe: ”Esse sistema é uma das melhores soluções para o tratamento de esgoto onde não há saneamento, porque além de tratar ainda gera biogás, que podemos usar na cozinha. Isso sem falar que, depois do processo de tratamento do esgoto, ainda podemos usar a água como fertilizante. Sem dúvida é o melhor sistema, além do baixo custo. Eu aproveito ao máximo, uso o gás, o fertilizante e o lodo, como adubo”, disse.

E continuou: “A cartilha já era bem completa e assistindo o vídeo com a animação, não tem como errar. Qualquer pessoa consegue construir”, ressalta.

E foi justamente para que qualquer pessoa ou comunidade pudesse acessar e utilizar de maneira fácil, que o vídeo foi produzido no formato Tutorial. “Este vídeo tutorial é a concretização de uma vontade antiga de criar um produto audiovisual que possibilitasse a difusão e o acesso à produção dessas tecnologias de saneamento ecológico. O Brasil é um país gigantesco que tem grande carência de soluções de tratamento de esgoto, principalmente nas áreas rurais. Esperamos que esse seja apenas o primeiro de uma série de vídeos que mostre, na prática, a execução dessas soluções,”, disseCaio Ferraz, diretor da Meridiano Filmes, empresa responsável pela produção do material.

O que é um Biodigestor?

O Biodigestor é um sistema de tratamento de águas servidas que atua por meio da decomposição da matéria orgânica em ambiente anaeróbio (sem oxigênio). Ele gera biogás que pode ser utilizado como fonte de calor, combustível e energia. Os biodigestores podem ser projetados para tratamento de efluentes humanos e animais em larga escala, em zonas urbanas e rurais. Aqui, apresentamos um sistema unifamiliar, projetado para atender as águas servidas de uma família de 04 a 05 pessoas, ou apenas de águas pretas para cerca de 10 pessoas.

Vantagens na construção do equipamento

  • A manutenção do sistema é mínima; 
  • A estrutura é permanente e funciona por equilíbrio hidráulico, não demandando manejo para destinação das águas; 
  • A água sai tratada com diversos micronutrientes disponíveis para a irrigação de frutíferas, otimizando o trabalho de adubação e irrigação em pomares;
  • As plantas produzidas na caixa de compensação devem ser podadas periodicamente. O produto dessa poda é excelente fonte de biomassa para cobertura de solo, compostagem, ou alimentação animal; 
  • Não precisa de reforma na estrutura do banheiro já existente e não demanda alterações no hábito de utilização;
  • O biogás pode ser utilizado de diversos modos, como na utilização do gás convencional de cozinha. Para uma família de 5 pessoas, por exemplo, pode gerar economia de até 4 botijões de gás por ano.

Sobre o Ipesa – O IPESA – Instituto de Projetos e Pesquisas Socioambientais – é uma Organização Não Governamental focada na realização de ações que visam à preservação ambiental e o desenvolvimento social sustentável. Tem como missão incentivar a preservação e o uso equilibrado do meio ambiente, bem como a inclusão social, compartilhando conhecimentos e sensibilizando a sociedade sobre novas alternativas de vida mais integradas ao meio e com respeito ao próximo. https://ipesa.org.br/

Compartilhe:

Water Innovation Lab – Laboratório de Inovação da Água

Já ouviu falar o WIL Brasil? É o Water Innovation Lab, com sua 5ª edição no Brasil.

Este evento é voltado para jovens que se dedicam às Águas, uma oportunidade ímpar para se desenvolver, desenvolver seu projeto e ampliar sua rede. Como explica no próprio site da organização, “o WIL oferece ferramentas para a próxima geração de jovens líderes, possibilitando um ambiente de cocriação de inovações para os desafios da água e saneamento.

Uma jornada de conhecimento, aprendizagem e ação!

Aprendendo habilidades de liderança e cooperação , ação local e rede global, arte, tecnologia, articulação, engajamento, atuação multisetorial, prototipagem, mentorias, inovação e muito mais.

Se esta proposta te interessa, ou se você alguém que possa se interessar, saiba que a inscrição vai até domingo, 27 de junho.

Saiba mais e faça a inscrição em: http://waterlution.org/brasil/
Prazo para a inscrição: 27 de junho de 2021

Bora criar um futuro mais saudável e eficiente para as águas!

Compartilhe:

Guia IAB para agenda 2030

Em 2021, centenário do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), a Comissão de Política Urbana e Habitação Social lança o Guia sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

No último sábado, 30/01/2021, o IAB realizou uma live para apresentar o “Guia IAB para a Agenda 2030”, que selecionou 51 projetos/planos brasileiros para representarem os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“Faltam 10 anos para chegarmos em 2030. A Agenda dos ODS é vista como um norteador para um mundo melhor. Pensar o futuro do planeta é olhar o futuro das cidades e de como a sustentabilidade as afeta enquanto sociedade. A Arquitetura e o Urbanismo tem que mostrar à sociedade, sua interação com esse compromisso mundial” afirma a arquiteta e urbanista Cláudia Pires, uma das coordenadoras da Comissão de Política Urbana onde está o grupo de trabalho da Agenda 2030 do IAB.

O resultado do processo de seleção dos projetos/planos foi inicialmente apresentado durante o Circuito Urbano 2020, realizado em outubro de 2020, organizado pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat). No denominado “Outubro Urbano”, o IAB realizou uma série de lives  com o nome “Agenda 2030 na Arquitetura e Urbanismo Brasileiro: desafios em tempos de pandemia”.

Os projetos/planos selecionados para o Guia representando os 17 ODS foram debatidos durante os nove eventos realizados. Para assistir aos eventos, acesse o link https://www.youtube.com/channel/UCuntso3y0Vcwvr2kWCeiR1g

A Fluxus na Agenda 2030 do IAB

A Fluxus participou de dois dos projetos selecionados:

. Projeto premiado da Zoom Urbanismo, Arquitetura e Design, selecionado para representar a ODS 6 – Água potável e saneamento;
. Casa das Birutas, projeto desenvolvido pelo escritório de arquitetura Gera Brasil e selecionado para representar a ODS 9 – Indústria, inovação e infraestrutura.

No portfólio da Fluxus, disponível no site, é possível ver mais detalhes do projeto realizado em parceria com o Zoom Urbanismo, disponível no link http://fluxus.eco.br/portfolio/res18-ort-residencia-e-lagos/. Em breve a Casa das Birutas também estará em nosso portfólio online.

Compartilhe:

Série de Iniciativas Inspiradoras para o Manejo de Água nas Cidades

Há seis anos, a crise hídrica que atingiu o Sudeste do País chamou a atenção para um dos principais desafios das grandes cidades: promover a segurança hídrica, diante da demanda crescente por um recurso cujo acesso estava ficando mais difícil.

Agora, a pandemia mostrou que o desafio continua: a água, um item essencial para ajudar a proteger as pessoas da contaminação pelo novo coronavírus, ainda não é um recurso acessível a todos.

Precisamos de soluções inspiradoras, e elas existem. Em 2018, a Fluxus, em parceria com a Aliança pela Água, reuniu algumas das boas soluções que já surgiram na publicação “Iniciativas Inspiradoras para Manejo Hídrico em Ambientes Urbanos”.

Na próxima semana, começaremos a mostrar essas iniciativas. Ideias boas, no Brasil e no mundo, que foram concretizadas, não importa se numa casa, num bairro, num município ou numa região inteira. E vamos falar sobre como o manejo integrado da água é uma forma de pensar e tratar esse recurso, de forma a garantir melhor acesso de todos a ele. Acompanhe!

x-x-x-x-x-x-x-x

Six years ago, a water crisis that hit the Southeast of Brazil drew attention to one of the main challenges of large cities: promoting water security. Now, the coronavirus pandemic has reminded us that the challenge remains: clean water is still not accessible to everyone.

We need inspiring solutions. And they exist. Starting next week, we will show some inspiring solutions for integrated water management, in Brazil and other countries, in cities of various sizes. They are part of our publication “Inspiring Initiatives for Integrated Water Management in Urban Environments”.

Compartilhe:

Água, Inovação e Urbanização – WIL Brasil 2020

Já está no ar a apresentação oferecida hoje (24/Abr/2020) no encontro Água, Inovação e Urbanização, promovido pelo Water Innovation Lab (WIL) Brasil, parceiro de longa data da Fluxus.

Com conteúdo oferecido em blocos pelo Arq. Jorge Pessoa (Pessoa Arquitetos – Reurbanização da favela do Sapé), Arq. Loan Diep (International Institute for Environment and Development – Infraestrutura verde em comunidades em vulnerabilidade social), Guilherme Castagna (Fluxus – Jardins de chuva em áreas urbanas e o Largo das Araucárias) e Arq. Marussia Whately (IAS – Protagonismo municipal para promoção da segurança hídrica), e seguido por debates entre os palestrantes e participantes, o encontro aconteceu virtualmente e está disponível na íntegra na página da ONG Waterlution – WIL Brasil no Facebook.

O conteúdo apresentado por Guilherme Castagna está disponível em “Apresentações”, na seção Biblioteca do nosso site, assim como em vídeo exclusivo no canal da Fluxus no YouTube, no endereço https://youtu.be/o7xOQtaI8_E.

Aos interessados no tema dos jardins de chuva, vale lembrar que o projeto do Largo das Araucárias está disponível em nosso portfolio, confira!

Compartilhe:

Paul Van Dijk no Brasil 2019 – Estudos da Ciência de Goethe sobre Água, flowforms, plantas e fenômenos da natureza

Car@s amig@s,

Com enorme prazer anunciamos a 4ª visita de Paul Van Dijk ao Brasil, desta vez em uma turnê por 3 estados brasileiros, oferecendo cursos e palestras (abertas) aos interessados em se aprofundar na Ciência da Fenomenologia de Goethe.

 

Paul Van Dijk: Holandês, estudou Escultura, Ciência Goetheana e Flowform® design com John Wilkes, seu criador, no Reino Unido. É conhecido por seus projetos de Flowforms® em tratamento de água. Sua afinidade com a arte visual, escultura, música e performance, juntamente com a sua atitude natural de maravilhamento ativo, oferece uma base ampla para sua pesquisa sobre água, plantas e árvores, assim como para o seu trabalho como professor de ciência Goetheana. Paul trabalha com a formação profissional de médicos, coaches e profissionais da área ambiental. Seus temas favoritos para a facilitação e aprendizagem são o estudo da forma, movimento e metamorfose. É professor convidado da Fundação para Água UK (www.foundationforwater.org).

 

Contando novamente com o apoio do SESC, Paul oferecerá palestras abertas e cursos na unidade Vila Mariana (em São Paulo) no ciclo “A Natureza na Fenomenologia de Goethe”, além do já tradicional curso Natureza Rítmica da Água na Fazenda Retiro, em Ilhabela/SP, seguido por cursos e uma palestra aberta em Brasília (com o apoio do CIRAT, e Estação Permacultural Nós na Teia), e em Maraú/BA, na Comunidade Inkiri Piracanga, localizada ao norte de Itacaré. Motivado pelo interesse de seus alunos, Paul encerrará o longo tour com a oferta no Espaço Almagestum do primeiro módulo do Curso de Formação Continuada em Design de Flowforms® que acontecerá ao longo de 4 módulos oferecidos em cerca de 2 anos.

Saiba mais sobre a agenda completa de atividades acessando o vídeo de divulgação do tour 2019, a página da Curso do Rio, e a relação de atividades a seguir:

 

São Paulo/SP

Sesc Vila Mariana“A natureza na Fenomenologia de Goethe”

Inscrições realizadas pessoalmente na secretaria da Unidade

https://www.sescsp.org.br/unidades/13_VILA+MARIANA/

Palestra 1:
08 de Junho – Ciência Goetheanística – Água, Ritmo e Tecnologia Flowform®

Curso 1:

11 a 13 de Junho – Água, Mediador Dinâmico entre Polaridades

Curso 2:
14 e 15 de Junho – Um Novo Olhar para as Plantas

18 a 20 de Junho – Pense Como Natureza

Palestra 2:

21 de Junho – Ciência Goethanística – Cores Vivas e seu Potencial de Cura (com Wil Witgeest)

Curso 3:
22 e 23 de Junho – O Artista no Esqueleto Humano

 

Ilhabela/SP

Fazenda Retiro
28 a 30 de Junho – Natureza Rítmica da Água – http://cursodorio.com.br/

 

Brasília/DF

Universidade Federal de Brasília
Palestra aberta

03 de Julho – A Essência Oculta da Água pesquisa-reflexão-criação

Estação Permacultural Sítio Nós na Teia
13 e 14 de Julho – Água, Mediador Dinâmico entre Polaridades – https://pvdembrasilia.home.blog/

 

Maraú/BA

Ecovila Piracanga

19 a 21 de Julho – Natureza Rítmica da Água –https://piracanga.com/eventos/natureza-ritmica-da-agua-uma-jornada-com-paul-van-dijk/

 

Pedra Bela/SP

Espaço Almagestum
31 de Julho a 04 de Agosto – Curso de Formação Continuada em Design de Flowforms® – Módulo 1 – www.almagestum.pro.br

Compartilhe:

Novo ciclo de oficinas com Paul Van Dijk no Brasil – Julho 2018

Nossas vidas sao muitas vezes marcadas por acontecimentos significativos que imprimem uma nova forma de ver e viver o mundo. Em nosso caso o encontro com o Mestre Paul Van Dijk, professor de fenomenologia de Goethe e apaixonado pelo estudo da natureza do movimento da Agua, foi esse momento em que deixamos efetivamente de olhar a Agua como um “recurso”, e passamos a procurar maneiras de servir a Ela atraves de nossos projetos. O despertar aconteceu no curso “Natureza Ritmica da Agua” em Julho de 2015, uma imersao literal de 3 dias em um trabalho sensivel de ampliacao da visao sobre a Agua utilizando recursos diversos como escultura em argila, desenho, meditacao, observacao e outras tecnicas que trouxeram uma nova percepcao aos participantes. Em nosso caso, a nova percepcao deixou uma marca, um imprint, que nos levou a revisar imediatamente nossa abordagem de uma serie de processos, em especial no tratamento de aguas servidas, valorizando uma busca mais profunda pela criacao de condicoes e ambientes inspirados nos processos que ocorrem na natureza, alinhados aos desejos de purificacao e revitalizacao essencial da Agua.

Em 2016, contagiados pela magia deste trabalho, apoiamos e produzimos a realizacao de um novo ciclo de cursos, onde outras tantas pessoas puderam acessar esse novo olhar, dentre os quais os cineastas Caio Ferraz e Paulo Pla (Entre Rios, Volume Vivo, e outros) que registraram o olhar de Paul em um novo video que esta atualmente em producao. Deste video surgiu um corte para formar o teaser das atividades de 2018, onde da pra sentir um pouco da tonica do trabalho.

 

E essa mesma mudanca de olhar para os fenomenos natureza que queremos oferecer com o ciclo 2018 de atividades com Paul Van Dijk programadas para o proximo mes de Julho, a serem realizados entre Sao Paulo e Ilhabela, numa parceria inedita entre Fluxus, Curso do Rio e SESC Vila Mariana:

 

 

13 e 14/Julho: Um Novo Olhar para as Plantas – SESC Vila Mariana, SP

16 a 18/Julho: Natureza Ritmica da Agua – curso de imersao de 3 dias na Fazenda Retiro, Ilhabela/SP

20 e 21/Julho: Pensando como Natureza – SESC Vila Mariana, SP

27 e 28/Julho: Agua – mediador dinamico entre polaridades – SESC Vila Mariana, SP

28/Julho: Performance “Onda Cerebral” – SESC Vila Mariana, SP

As inscricoes para as atividades no SESC sao feitas pessoalmente na secretaria da unidade Vila Mariana. O Curso Natureza Ritmica da Agua acontece na Fazenda Retiro, em Ilhabela, e tem inscricoes sendo feitas pelo site.

 

Mais informacoes:

Curso do Rio (Curso Natureza Ritmica da Agua, em Ilhabela/SP):

www.cursodorio.com.br

A Inteligência da Natureza, com Paul Van Dijk (serie de atividades no SESC Vila Mariana/SP):

https://www.facebook.com/events/1945252892165269/

Compartilhe:

Debate sobre purificação de água no Forum Mundial da Água + Reidratando Paisagens com Água de chuva em Brasília

Caros amigos, esta semana estamos concentrados em Brasília, onde uma série de atividades acontecem a partir da realização simultânea do 8o. Fórum Mundial das Águas, e do Forum Alternativo Mundial das Águas. Iremos coordenar amanhã, dia 22/Mar às 16:30 na sala 17, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães um debate com a exposição de 3 experiências relevantes sobre a gestão descentralizada e tecnologias ambientais de baixo custo para purificação de água. No final de semana, já no sítio Nós na Teia, terei o prazer de oferecer o curso “Reidratando a Paisagem Urbana com Água de Chuva” em conjunto com o amigo e parceiro de longa data Sérgio Pamplona, bioarquiteto e permacultor que foi o coordenador da extinta Revista Permacultura Brasil, e é um dos expoentes da permacultura no país, cuja convivência com o clima de Brasília traz experiências ricas para todos nós que vivemos num cenário de variações climáticas extremas.

Para saber mais sobre o curso de 24 e 25/Março no Sítio Nós na Teia confira o site: http://sitionosnateia.com.br/

Está em Brasília e quer conferir o debate sobre “Tecnologias ambientais de baixo custo para purificação de Água” no Centro de Convenções Ulysses Guimarães? Então saiba mais:

Data: 22/Março (Dia Mundial da Água)
Horário: 16:30 – 18:00
Onde: Processo Cidadão (Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Sala 17)
Conteúdo: Painel de debates precedido pela apresentação de 3 experiências no tema:

1. Luciah Monchere, gestora do “Kibera Town Centre”, onde acontecem as atividades da ONG Queniana Human Needs Project. Kibera é oficialmente a maior favela do mundo, habitada por 2 milhões e meio de pessoas, e onde o Kibera Town Centre oferece água para usos diversos para os moradores da redondeza, desde água potável para consumo, lavanderias, chuveiros, e banheiros, este ultimo atendido por água de reuso produzido pelo tratamento de suas próprias águas servidas.

2. Eklavya Prasad, fundador e gestor da ONG indiana “Megh Pyne Abhiyan” (literalmente Campanha pela Água da Nuvem), cuja atuação teve início no estado de Bihar onde os alagamentos causados pelas chuvas de monções tornavam impossível o acesso dos moradores aos manancias tradicionais. A partir dessa realidade, MPA promoveu a adoção ampla da captação e do aproveitamento da água de chuva durante o período de monções, o que levou a um impulso para o resgate das estruturas ancestrais de manejo de água, como os poços comunitários, a adoção de práticas de saneamento ecológico, a construção local e autônoma de filtros de areia e carvão para tratamento de água do lençol que apresentava elevados teores de ferro e arsênico, além da adoção de análises simplificadas pelos usuários para garantir o acesso à água de boa qualidade.

3. Ricardo Bernardes, assessor técnico do Memorial Chico Mendes, apresentando sua experiência com captação de água de chuva, saneamento, e tratamento de água de poços rasos com a combinação de filtros de areia e filtros aerados construídos com comunidades ribeirinhas da região Amazônica. Um vivo paralelo com a experiência apresentada por Eklavya na India.

Mais informações no PDF (em inglês):

WWF8 Session Concept Note – Citizens Forum Session 21-03 4_30pm – low cost water purification technologies

E você, sabe de onde vem a água que bebe, bem como sua qualidade? Ainda que focado em iniciativas que adotam a descentralização como base para sua atuação, o painel traz o acesso à água de boa qualidade como um tema que nos faz lembrar da qualidade da água que bebemos nas grandes cidades, e em especial das comunidades atingidas por derramamentos de materiais tóxicos, como vilarejos e cidades de grande porte situados à margem do Rio Doce, por exemplo. De que forma essas experiências podem trazer ensinamentos relevantes para a gestão de água em grande escala?

Compartilhe:

Agenda de cursos e oficinas 2018

Novidades e mais novidades! Atendendo a convites começaremos o ano levando um pouco do nosso trabalho em oficinas práticas para o sul da Bahia e Brasília, além dos cursos já oferecidos em São Paulo, no Sítio Humanaterra e no Espaço Almagestum. 2018 verá ainda o retorno do Mestre Paul Van Dijk, escultor, projetista de flowforms, e professor de fenomenologia de Goethe para sua terceira temporada no país, em uma série de workshops em iniciativa conjunta com Curso do Rio e parceiros. Confira!

 

19 a 21/Fev: Biodigestores – teoria e prática, em Piracanga, Itacaré/BA

Infos: http://piracanga.com/eventos/biodigestores-teoria-e-pratica/

24/Mar: Criando paisagens produtivas com água de chuva, Sítio Nós na Teia, Brasília/DF (a confirmar)

Infos: http://sitionosnateia.com.br/

31/Mai a 02/Jun: Manejo Ecológico de Água, no Sítio Humanaterra, em São Lourenço da Serra/SP

Infos: http://www.humanaterra.org/

09 a 11/Jun: Biodigestores – teoria e prática,  no Espaço Almagestum, em Pedra Bela/SP

Infos: http://www.almagestum.pro.br

Junho: Cursos com Paul Van Dijk, uma parceria com Curso do Rio – datas e locais a confirmar.

07 a 09/Set: Esgoto como fonte de recursos, no Espaço Almagestum, em Pedra Bela/SP

Infos: http://www.almagestum.pro.br

15 a 17/Nov: Manejo Integrado de Água, no Espaço Almagestum, em Pedra Bela/SP

Infos: http://www.almagestum.pro.br

 

Que a Água flua plena em sua natureza de cura, em todos os lugares.

Por todas nossas relações,

 

Guilherme Castagna

Compartilhe:

Infiltrando jardins de chuva em São Paulo – Largo das Araucárias

Salve amig@s!

Neste início de ano celebramos com alegria redobrada a inauguração do Largo das Araucárias. Cravado no coração do bairro dos Pinheiros, em São Paulo, o Largo é fruto de um trabalho coletivo que transformou uma antiga área abandonada em um espaço revitalizado com mobiliário urbano e áreas de plantio de espécies nativas do Cerrado em trecho elevado da praça, e de várzea nos dois jardins de chuva projetados por nós. Os jardins de chuva recebem água de escoamento superficial da praça, além de 100% do volume produzido por um trecho da Rua Butantã, recolhendo integralmente este volume ao invés de despejá-lo nas galerias pluviais. Com isso recriamos um fragmento da paisagem ancestral, distante a apenas 650m do Rio Pinheiros, e oferecemos novo fôlego ao Córrego Rio Verde, que agora passa a receber milhares de litros por ano de água purificadas através do solo. Se você mora em São Paulo, ou pretende visitar a cidade, não perca a oportunidade de acompanhar os jardins recebendo doses massivas de chuva captadas nessa época do ano.

A iniciativa foi objeto de dois artigos escritos nos jornais Folha de São Paulo, e O Estado de São Paulo, entre Dez/2017 e Jan/2018, e está disponível como arquivo PDF em nossa Biblioteca, na seção “Na Mídia”.

Ficou curioso? Então saiba mais deste incrível projeto acessando sua página em nosso portfolio: http://fluxus.eco.br/portfolio/jardim-de-chuva-largo-das-araucarias/

Se você quer saber mais sobre jardins de chuva e outras medidas inovadoras de gestão urbana de água de drenagem, em medidas conhecidas como medidas compensatórias de microdrenagem, drenagem sustentável, ou manejo sustentável de água de chuva, assista ao nosso vídeo “Reidratando a paisagem urbana com água de chuva“, disponível no nosso canal no YouTube.

Agora, se você quer projetar um jardim de chuva para sua casa ou empreendimento, ou se é administrador público e reconhece a importância de medidas descentralizadas para gestão urbana de água de chuva e tem interesse em desenvolver políticas públicas inovadoras para seu município, entre em contato!

Que 2018 veja a Água sendo tratada com a reverência que merece.

Por todas nossas relações.

 

Guilherme Castagna

Compartilhe: