Posts

Lançamento da plataforma Européia de Empresas Baseadas na Natureza – com participação da Fluxus

Caros amigxs, acontece amanhã, 21/out, às 6:00 h (horário de Brasília) o lançamento da plataforma dedicada às Empresas Baseadas na Natureza – Connecting Nature Enterprise Platform. O lançamento contará com a participação do Diretor da Comissão Healthy Planet, da Comunidade Européia, e da prefeita de Dublin, além de uma série de iniciativas de NBE´s ao […]

Compartilhe:

LivMundi – Saneamento e Salutogenesis

O LivMundi 2020, Festival de vida sustentável, acontecerá do dia 3 ao dia 9 de outubro de 2020, com o intuito de democratizar conhecimentos sobre sustentabilidade e te ajudar a ter um dia a dia mais ecológico. Um evento 100% online e gratuito, que trará oficinas, conversas, performaces, reflexões e vários convidados maravilhosos para partilhar seus conhecimentos e experiências.

E, dentre eles, Guilherme Castagna e Lilian Hengleng farão uma conversa, no dia 05/10 às 17:30, sobre saneamento com um olhar que te trará novas percepções. Vamos investigar o os fluxos e interações das águas, das populações humanas e tantas outras vidas que formam nossos ecossistemas. Este é um convite para clarear nossos processos cotidianos que envolvem a água e como eles podem se integrar aos sistemas naturais.

Como pensar em saneamento a partir do bem estar humano, dos demais seres e ecossistemas? Como trazer para as temáticas de saneamento os conhecimentos sobre processo natural? Como contribuir com a natureza e aproveitar a sua contribuição ao lidar com a água? Como tornar o saneamento algo sustentável e belo?

Data: 5/10/2020
Horário: 17:30h
Local: a transmissão será feita pelo canal do You Tube do LiveMundi youtube.com/c/livmundi e também no site livmundi.com

Se inscreva para participar do festival em: http://conteudo.livmundi.com/lp-livmundi-2020/

Veja a programação completa do LivMundi 2020

03/10
09:00 DESPERTAR | Tai Chi Kung Intuitivo
10:00 DIÁLOGOS | A Incerteza como Ativo do Porvir
14:30 OFICINA | PANCs: Mato de Comer
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Geodiversidade da Lagoa de Araruama
17:30 CONVERSAS | O Alimento que Regenera a Terra
18:45 PERFORMANCES | Luciane Dom
19:00 DIÁLOGOS | O Futuro que não tem Bordas

04/10
09:00 DESPERTAR | Kirtan e Sons que Curam
10:00 DIÁLOGOS | Realidades Invisíveis
14:30 OFICINA | Como separar o meu “lixo”?
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Biodiversidade Lagos
17:30 CONVERSAS | Astrologia é Ciência na Nova Era
18:45 PERFORMANCES | Cintia Maria Ricardo
19:00 DIÁLOGOS | Tempo, tempo, tempo

05/10
09:00 DESPERTAR | Mada Sadhana
10:00 DIÁLOGOS | Vida em Rede
14:30 OFICINA | Limpeza Consciente
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Personagens Rio
17:30 CONVERSAS | Saneamento e Salutogenesis
18:45 PERFORMANCES | Passinho Carioca
19:00 DIÁLOGOS | Impacto da Tecnologia nas Relações

06/10
09:00 DESPERTAR | Vinyasa Yoga
10:00 DIÁLOGOS | Um Agir Socioambiental para Organizações
14:30 OFICINA | Compostagem
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Conexão com as Áreas Naturais do Estado do Rio
17:30 CONVERSAS | Cápsula do Tempo
18:45 PERFORMANCES | SLAM Maré Cheia
19:00 DIÁLOGOS | A Criatividade Transformando o Mundo

07/10
09:00 DESPERTAR | Medicina Vibracional e Ciência
10:00 DIÁLOGOS | O que é valor para quem?
14:30 OFICINA | Maquetes do mundo que queremos habitar
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Personagens Lagos
17:30 CONVERSAS | Criança e Natureza: no isolamento e no futuro
18:45 PERFORMANCES | Julio Guerra
19:00 DIÁLOGOS | Aprender a Apreender

08/10
09:00 DESPERTAR | Autoecologia à luz do Eneagrama
10:00 DIÁLOGOS | Interconexões
14:30 OFICINA | Cosmética Criativa e Natural
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Solidariedade presente: Reações à pandemia
17:30 CONVERSAS | Constelação Familiar e Visão Sistêmica
18:45 PERFORMANCES | Risco Teatral
19:00 DIÁLOGOS | Histórias, Estórias e outras narrativas

09/10
09:00 DESPERTAR | Yoga com Histórias
10:00 DIÁLOGOS | Confiança e Cultura de Apoio nas Organizações
14:30 OFICINA | Germinação de Sementes e Produção de Microverdes
16:00 TERRITÓRIOS RJ | Biodiversidade Rio
17:30 CONVERSAS | Um Curso em Milagres
18:45 PERFORMANCES | Samba Nonsense
19:00 DIÁLOGOS | Ailton Krenak: Palestra de Encerramento
21:00 SHOW | Mahmundi

 

Compartilhe:

Webinário #3: Grupo de Atores de SbN no Brasil

Para dar sequência às nossas discussões e fortalecer o grupo, a Fluxus Design Ecológico, juntamento com o ICLEI SAMS e Europa CGEE, convidam para o Webinário #3 do Grupo de Multi-Atores de Soluções baseadas na Natureza no Brasil, no dia 17 de Setembro de 2020 das 9:00h às 10:30h.

O Webinário #2 teve como foco o levantamento do perfil dos participantes do grupo através do formulário. O formulário continua disponível para preenchimento e, caso vocês tenha profissionais de SbN (soluções baseadas na natureza) em suas redes e que possam se interessar em preenchê-lo, envie o formulário para eles. Também demos início às discussões para a possível criação de um Catálogo de SbN no Brasil. Conversamos sobre a linguagem de SbN como termo guarda-chuva e abordamos quais as funções úteis, as possíveis estruturas e o público-alvo para um catálogo brasileiro.

A partir das ricas contribuições dos encontros passados, o Webinário #3 tem como objetivo aprofundar e detalhar a estrutura do Catálogo de SbN, que será uma ferramenta para apoiar os tomadores de decisão na implementação e disseminação de Soluções Baseadas na Natureza no Brasil.

No webinar o Urban By Nature e a OSMOS apresentarão brevemente uma nova oportunidade! Se você tem uma empresa ou organização que trabalha com soluções baseadas na natureza e tem conhecimentos básicos de inglês, há a oportunidade de concorrer a uma das três vagas para o“Online Mentoring Program on Nature-Based Solutions” que será lançado pelo Urban By Nature, através do projeto Connecting Nature, com a mentoria de OSMOS e apoio do ICLEI. O programa será oferecido gratuitamente para fomentar insights ao
empreendedores a fim de orientá-los para que seu negócio na área de SbN tenha maior prosperidade.

Confira a agenda e participe!

Data: 17 de Setmebro de 2020, 9hs
Plataforma: Zoom
Registre-se: https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZ0rf-yrrTopHNNeojJucxDrMq3tmbuyPr24

Moderadores:

Sophia Picarelli – ICLEI SAMS
Larissa Heinisch – ICLEI SAMS
Victor Ferraz – ICLEI SAMS
Daniela Rizzi – ICLEI Europa
Raiza Gomes Fraga – CGEE
Guilherme Castagna – Fluxus Design Ecológico

Agenda do webinar

● Abertura e boas vindas
● Objetivos do webinário:
Retomar as discussões do Webinário #2: SbN como termo guarda-chuva; Funções úteis para uma futura plataforma de fornecedores; Possíveis estruturas e o público-alvo de um Catálogo de SbN para o Brasil

Avançar nas discussões e aprofundamento do Catálogo

Apresentar a oportunidade para 3 empresas ou organizações trabalhando com SbN no Brasil de receberem o“Online Mentoring Program on Nature-Based Solutions” do OSMOS através do programa UrbanByNature

● “Online Mentoring Program on Nature-Based Solutions”

● Catálogo de SbN no Brasil:
Atualizações do CGEE e ICLEI sobre a elaboração do Catálogo Objetivos e contribuições esperadas

● Break-out Sessions (sessões de discussão paralelas):
1) Principais desafios urbanos que as SbN podem resolver no contexto brasileiro
2) Principais SbN aplicadas e de maior impacto no Brasil
3) Fluxograma e Métodos para tomadas de decisão sobre SbN

● Apresentação conjunta dos resultados das sessões

● Encerramento e encaminhamentos para o próximo webinário

Compartilhe:

Infiltrando jardins de chuva em São Paulo – Largo das Araucárias

Salve amig@s!

Neste início de ano celebramos com alegria redobrada a inauguração do Largo das Araucárias. Cravado no coração do bairro dos Pinheiros, em São Paulo, o Largo é fruto de um trabalho coletivo que transformou uma antiga área abandonada em um espaço revitalizado com mobiliário urbano e áreas de plantio de espécies nativas do Cerrado em trecho elevado da praça, e de várzea nos dois jardins de chuva projetados por nós. Os jardins de chuva recebem água de escoamento superficial da praça, além de 100% do volume produzido por um trecho da Rua Butantã, recolhendo integralmente este volume ao invés de despejá-lo nas galerias pluviais. Com isso recriamos um fragmento da paisagem ancestral, distante a apenas 650m do Rio Pinheiros, e oferecemos novo fôlego ao Córrego Rio Verde, que agora passa a receber milhares de litros por ano de água purificadas através do solo. Se você mora em São Paulo, ou pretende visitar a cidade, não perca a oportunidade de acompanhar os jardins recebendo doses massivas de chuva captadas nessa época do ano.

A iniciativa foi objeto de dois artigos escritos nos jornais Folha de São Paulo, e O Estado de São Paulo, entre Dez/2017 e Jan/2018, e está disponível como arquivo PDF em nossa Biblioteca, na seção “Na Mídia”.

Ficou curioso? Então saiba mais deste incrível projeto acessando sua página em nosso portfolio: http://fluxus.eco.br/portfolio/jardim-de-chuva-largo-das-araucarias/

Se você quer saber mais sobre jardins de chuva e outras medidas inovadoras de gestão urbana de água de drenagem, em medidas conhecidas como medidas compensatórias de microdrenagem, drenagem sustentável, ou manejo sustentável de água de chuva, assista ao nosso vídeo “Reidratando a paisagem urbana com água de chuva“, disponível no nosso canal no YouTube.

Agora, se você quer projetar um jardim de chuva para sua casa ou empreendimento, ou se é administrador público e reconhece a importância de medidas descentralizadas para gestão urbana de água de chuva e tem interesse em desenvolver políticas públicas inovadoras para seu município, entre em contato!

Que 2018 veja a Água sendo tratada com a reverência que merece.

Por todas nossas relações.

 

Guilherme Castagna

Compartilhe:

Palestra gratuita no 2º CONAPA

Reidratando a paisagem urbana com água de chuva é o tema da palestra online GRATUITA* que oferecerei no 2º CONAPA, Congresso Nacional de Paisagismo Online, que acontecerá de 04 a 08 de Setembro de 2017.

A palestra será transmitida pelo site do evento no dia 08/Set, às 10hs, seguida pela palestra do Josivan Benegate (iliminação no paisagismo) às 14hs, e pelo Raul Cânovas às 20hs.

Minha gratidão ao parceiro Caio Ferraz, diretor dos clássicos docs Entre Rios, e Volume Vivo, pela disposição em gravar, dirigir e editar todo o material, que ficará disponível posteriormente no novo site da Fluxus.

Agora, se você quer aprender na prática a reidratar a paisagem urbana e rural com Água de chuva, venha participar do curso “Criando Paisagens Produtivas com Água de Chuva“, que acontece agora, durante os dias 16 a 18/Junho no Espaço Almagestum, em Pedra Bela/SP.

No curso do ano passado construímos uma base para um lago de 400.000 litros que vamos reformar pontualmente durante o curso. Ainda assim, estimo que desde Novembro do ano passado mais de 1.500.000 de litros infiltraram na área do lago, elevando o nível do lençol freático em 70cm, praticamente dobrando nossa disponibilidade de água no poço.

Além desse, assumi um desafio de construir uma cisterna de 23.000 litros em terra ensacada (hiperadobe) e depois vitrificá-la através da exposição ao fogo, conforme os ensinamentos do Mestre Nader Khalili, inventor da técnica do Superadobe, e autor do livro “Ceramic Houses and Earth Architecture” – onde ele descreve os passos para a construção de casas cerâmicas, e que eu agora adaptei para este experimento. A cisterna será vitrificada antes do curso para que possamos avaliar e explorar o processo de aprendizagem.

Vamos trabalhar ainda no replantio de nosso jardim de chuva, e na conclusão de um novo telhado verde sobre o meu futuro escritório. Mas como parte do meu trabalho hoje é voltado para cidades, ainda vamos explorar soluções para áreas urbanas como os telhados azuis, canteiros drenantes, jardins de chuva em calçadas, pavimentos permeáveis, e outras brincadeiras.

 

Com minhas melhores saudações aquáticas,

Guilherme

(*) Todas as palestras do 2º CONAPA são gratuitas no momento da transmissão. O conjunto de palestras estará disponível para exibição, depois da transmissão, mediante o pagamento de um pacote, já disponível no site. Minha apresentação ficará disponível e aberta no site http://www.fluxus.eco.br, após a realização do congresso.

 

Compartilhe:

Curso Criando Paisagens Produtivas com Água de Chuva – Junho/2017

“Água de Janeiro vale dinheiro” – ditado popular

No momento chove no Sudeste. Na verdade, chove há dias, e isso em pleno inverno, o período seco desta região que há pouquíssimo tempo vivia a maior crise de abastecimento hídrico de sua história,

No Distrito Federal, por sua vez, a crise de abastecimento se torna mais crítica:

Brasília entra em estado de emergência ambiental

http://www.metropoles.com/distrito-federal/seca-brasilia-entra-em-estado-de-emergencia-ambiental

Canteiro de obras para captação emergencial no Lago Paranoá começa a ser montado

https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2017/05/18/canteiro-de-obras-para-captacao-emergencial-de-agua-no-lago-paranoa-comeca-a-ser-montado/

Mesmo depois de intenso racionamento, os reservatórios que hoje abastecem o Distrito Federal possuem água para poucos meses de atendimento à população.

Esqueça os padrões habituais do clima, o novo normal são períodos de seca e chuva extremos que vem levando regiões de todo o mundo, depois de também passarem por situações extremas, a criar uma infraestrutura que acolha a água e recrie padrões integros para o ciclo hidrológico, numa abordagem também chamada de infraestrutura verde.

Parte fundamental desta baseia-se na criação de paisagens capazes de reter a Água, e impedir que ela simplesmente escoe. Para isso é preciso pensar como Água. Encontrar nichos onde ela possa ser acolhida, e passar a redesenhar todas novas edificações e espaços, no meio urbano, ou rural, de forma que sejam capazes de rete-la, criando Paisagens Produtivas com Água de Chuva.

Venha aprender a projetar e a construir paisagens vibrantes e resilientes usando telhados verdes e/ou azuis, cisternas, jardins de chuva, lagos, barraginhas, canais de infiltração, e mais!

CURSO: Criando Paisagens Produtivas com Água de chuva

LOCAL: Espaço Almagestum, Pedra Bela/SP

DATA: 16 a 18/Junho/2017

Mais informações: http://www.almagestum.pro.br/single-post/2016/12/03/CURSO-Criando-paisagens-produtivas-com-%C3%A1gua-de-chuva-com-Guilherme-Castagna—16-17-e-18Jun2017

Espero ver muitos de vocês por lá!

Um grande abraço,

Guilherme Castagna

Compartilhe:

Criando paisagens produtivas com água de chuva

Se você enxerga abundância quando vê água de chuva, este curso é para você! Venha aprender a construir paisagens vibrantes usando um conjunto de elementos que recriam a dinâmica de abundância do ciclo hidrológico, na paisagem urbana ou rural. Jardins de chuva, cisternas, pavimentos permeáveis, canais de infiltração, lagos, telhados verdes e mais!

Um curso teórico-prático coordenado por Guilherme Castagna, engenheiro civil, permacultor e ativista, co-idealizador do movimento Cisterna Já e do PermaSampa, com atuação junto à Aliança pela Água. Oferece cursos de manejo integrado de água e de permacultura há mais de 10 anos. Projetou sistemas com capacidade de armazenamento de 200 a 6 milhões de litros, de comunidades em vulnerabilidade social a grandes empreendimentos e indústrias.

Quando: 26 e 27/Nov

Onde: Espaço Almagestum, Pedra Bela/SP

Mais informações:

Fique ligado ainda em outros dois eventos em que iremos participar neste mês:

Compartilhe:

Conteudo da palestra no Seminario Nacional de Arquitetura Paisagistica

A apresentacao do Seminario ja esta disponivel para download na integra no link http://pt.slideshare.net/guicastagna/seminario-nacional-arquitetura-paisagistica-em-tempos-de-crise. Caso identifique a fonte de uma imagem nao referenciada, peco a gentileza de me informar para que eu ajuste os devidos creditos.

A apresentacao esta disponivel em formato powerpoint com comentarios no corpo da apresentacao, faca bom uso! E use as imagens a vontade, sempre fazendo referencia as diversas fontes mencionadas.

Bons estudos!

Guilherme Castagna

Compartilhe:

Resultados do WORKSHOP de Aproveitamento de Água de chuva na Casinha

Queridos amigos e parceiros.

Para manter os amantes da água atualizados, assim como todos os outros interessados pela engenharia da água e permacultura, e suas novas formas de relação no dia-a-dia, seguem as imagens dos resultados do WORKSHOP de aproveitamento de água de chuva simplificado realizados no escritório compartilhado entre Fluxus, Livraria Tapioca.Net, EcoSapiens e Estúdio Varanda, durante os dias 22 e 26 de Abril de 2014, na Zona Oeste de São Paulo, SP. Idealizado para pessoas com ou sem experiência, independente de suas formações, teve como objetivo implantar um sistema simplificado de aproveitamento em pequena escala, mas que apresentasse todos os elementos de projeto, independente da escala do projeto a ser desenvolvido: filtro de folhas, descarte de primeira água, freio d’agua, ladrão, etc.

Abaixo algumas fotos do desenvolvimento do WORKSHOP.

O sistema agora vai se integrar ao futuro telhado verde, que será objetivo de uma pesquisa para desenvolvimento de um trabalho de conclusão de curso (TCC), que irá avaliar a capacidade de retenção de água em telhados verdes de diferentes perfis de substrato, bem como a qualidade da água captada em cada módulo do telhado.

Agradeço à todos que estiveram presentes e puderam participar, assim como aqueles que de alguma forma auxiliaram no processo de construção e desenvolvimento do evento, que foi um Sucesso!

Fiquem atentos a notícias e agendas de eventos, divulgadas através do blog e facebook.

Interessou? Cadastre-se no blog e receba as informações postadas aqui.

Atenciosamente,

Leonardo Tannous e Equipe Fluxus

Compartilhe:

1º Simpósio Brasileiro sobre aplicação de Wetlands Construídos no tratamento de Águas Residuárias

Parte de nossa Equipe Técnica esteve presente no 1º Simpósio Brasileiro sobre aplicação de Wetlands Construídos no tratamento de Águas Residuárias, realizado entre os  dias 09 a 11 de Maio de 2013, no Auditório da Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC.

Cerimonial de Abertura - Apresentações Oficiais e Hino Nacional.

Cerimonial de Abertura – Apresentações Oficiais

salão

Hino Nacional

Um evento de grande importância para o Brasil, uma vez que muitas universidades e pesquisadores vêm desenvolvendo seus estudos e aprimorando tecnologias relacionadas aos sistemas biológicos de tratamento de águas residuárias, em especial, os Wetlands Construídos.

O que são Wetlands construídos?

Wetlands (ou brejos) construídos são bacias alagadas com nível d’agua variável, estruturada para potencializar o tratamento realizado em ambiente aquático, com a melhoria de diversos parâmetros de qualidade, incluindo a retenção pontual de nutrientes, de forma natural.

Existem três principais tipos de Wetlands em relação ao fluxo hidráulico:

Wetland Construído de Fluxo Vertical Descendente

Wetland Construído de Fluxo Vertical Descendente FONTE: Andrade 2002.

Wetland Construído de Fluxo Vertical Descendente
FONTE: Andrade 2002.

Wetland Construído de Fluxo Vertical Ascendente

Wetland Construído de Fluxo Vertical Ascendente

Wetland Construído de Fluxo Vertical Ascendente
FONTE: Caderno de Agroecologia das Terras Altas da Mantiqueira-MG 2010

Wetland Construído de Fluxo Horizontal

Esta categoria se sub-divide em filtro de fluxo Superficial (água aparente) e fluxo Sub-superficial (sem água aparente)

horizontal

Wetland Construído de Fluxo Horizontal Sub-superficial

As Wetlands de fluxo Horizontal Superficial carregam certo receio por parte dos projetistas, uma vez que a lâmina d´água fica aparente, podendo ser criatório de mosquitos causadores de doenças, como o mosquito causador da dengue (Aedes aegypti).

A Fluxus apresentou no Simpósio a aplicação do conceito de utilização de wetlands para melhoria da qualidade de águas pluviais, conforme utilizado no projeto do Estádio Nacional de Brasília “Mané Garrincha”, onde foi adotado sistema com plantas emergentes, fixas através de suas raízes à um substrato, e cujas folhas crescerão acima da superfície da lâmina d’água.

Em cada uma das duas lâminas  do lago, há uma bomba solar que faz a recirculação da água entre o lago e a região de Wetland, favorecendo a oxigenação da água, e possibilitando a filtragem complementar da água pelo sistema de tratamento em Wetland de fluxo horizontal superficial, eliminando a formação de criatórios de mosquitos através da movimentação da água.

Wetland Construído Horizontal de Fluxo Superficial

Wetland Construído Horizontal de Fluxo Superficial

Enquanto a aplicação de wetlands no tratamento de águas residuárias (esgoto doméstico, efluentes de agroindústrias, lixiviado de aterros sanitários e outras aplicações similares) é realizada por sistemas plantados geralmente com suporte de material filtrante como pedra e areia, a dinâmica no tratamento de águas pluviais com vistas à redução da carga de poluição difusa pode ser feita sem o aporte destes materiais, reduzindo significativamente o custo, e o impacto ambiental (dispensando as operações de mineração de areia e pedra bem como toda a cadeia a ela associada), facilitando ainda a manutenção dos sistemas.

Poluição Difusa

É a poluição levada aos corpos d’agua pelo escoamento superficial de água a partir de áreas impermeáveis ou de baixa permeabilidade, como quintais, telhados, estacionamentos, e vias públicas, sendo dita difusa pois apresenta diversas origens de dificil identificação, podendo ser proveniente da emissão de escapamentos ou motores de veículos, de produtos químicos usados na limpeza e lavagem de pisos, óleos e graxas, bitucas de cigarro, resíduos sólidos, fezes de animais, e de fertifilizantes químicos, principalmente na área rural. Estudos recentes mostram que a carga de poluição difusa presente nos rios é maior do que aquele proveniente de ligações de esgoto (oficiais ou clandestinas), mostrando a importância da adoção de sistemas de melhoria de qualidade de águas pluviais no meio urbano, ou rural. Estes sistemas recebem o nome de “medidas compensatórias”, pois são dimensionados para compensar a criação de áreas impermeáveis com a redução da vazão de escoamento de pico, e com a melhoria da qualidade de água. Quando planejados num âmbito de maior escopo, são também chamados de infraestrutura verde.

Visita de Campo

No último dia do Evento foi realizada uma visita de campo a um dos sistemas implantados pela empresa Rotária do Brasil,  para o tratamento de esgoto de um condomínio residencial em um sistema de tratamento composto por reator anaeróbio compartimentado seguido de Wetland Construído de Fluxo Vertical Descendente. A desinfecção é feita através de pastilha dosadora de cloro e o efluente é devolvido ao corpo d´água local com qualidade atendendo os padrões exigidos pelo CONAMA

Grupo durante visita a campo.

Grupo durante visita a campo

Controle de Nível na saída do tratamento.

Controle de Nível na saída do tratamento

Somos gratos por ter conhecido novas pessoas e re-encontrado velhos amigos parceiros engajados pela causa do cuidado das nossas águas. Não importa onde estejamos, é nosso dever se responsabilizar de forma cuidadosa pelo tratamento de nossas águas servidas, devolvendo-as no mínimo tão limpas quanto a água que usamos. Fluxus está empenhada em aplicar tecnologias acessíveis e disponíveis, com baixíssimos gastos de operação e manutenção e com excelentes resultados de eficiência no tratamento das águas residuárias em projetos rurais e urbanos.

Além de purificar a água, as wetlands, uma vez implantadas passam a ser habitats para fauna local, belíssimos jardins, com potencial produção de fibras e biomassa, além de se tornar ambientes que acrescem umidade no entorno, favorecendo a regeneração dos ecossistemas.

Participantes do 1º Seminário de Wetlands Construidas (Brasil, Florianópolis/2013)

Participantes do 1º Seminário de Wetlands Construídas (Brasil, Florianópolis/2013)

Compartilhe:

Portfolio Items