Fórum BIM Brasil e o projeto do Museu Nacional , no Rio de Janeiro

O BIM (Building Information Modeling) Fórum Brasil apresentará, hoje, dia 26 de outubro, como o BIM está sendo aplicado no projeto de recuperação do Museu Nacional, uma obra do patrimônio histórico desenvolvida através de um processo colaborativo, desde os levantamentos e mapeamento de danos até o projeto executivo.

A apresentação do plano de trabalho fica sob os cuidados dos coordenadores gerais Sergio Leusin e Luciano Capistrano, sócios da GDP, com apresentações de diversos especialistas, inclusive de Mylenna Linares, Arquiteta e paisagista da EMBYÁ, que apresentará a integração entre os projetos de paisagismo, sob responsabilidade da EMBYÁ, e de infraestrutura verde, coordenado por Guilherme Castagna (Fluxus) com o apoio técnico (desenhos) do Eng. Fernando França.

O evento é online, gratuito, e acontece dia 26/Out, às 17hs (hora de Brasília) no canal YouTube do BFB: https://www.youtube.com/c/BIMForumBrasil

Compartilhe:

Apresentação internacional com Citymakers Global, em 16/Out

Mais uma vez junto com Citymakers (via Kika Yang)

DOMINGO, 16 DE OUTUBRO DE 2022, 9hs (hr de Brasília)

Três facilitadores locais, múltiplas histórias inspiradoras de conexão e regeneração com a Água!

Casos em destaque:

Guilherme Castagna apresentará um encontro realizado recentemente no Brasil, em parceria com o Goethe Institute São Paulo, trabalhando em um bairro urbano local para diagnosticar e sonhar em como redesenhar uma praça pública com, e para água. Explorará também o caso de uma comunidade localizada no Alentejo, em Portugal, que iniciou um plano de transição da dependência total de poços profundos para abastecimento para uma paisagem exuberante criada com fontes de água domésticas: águas pluviais e águas cinzas.

Ani Kodjabasheva vem mostrar algumas das conquistas da The Collective Foundation unindo a sociedade civil, o setor privado, especialistas, ONGs, artistas e voluntários para transformar as margens do rio outrora abandonadas de Sofia em um vibrante espaço público reconectado à cidade. Batizado de Rivers of Sofia, o projeto é finalista do New European Bauhaus Prizes 2022 e ganhou o European Heritage Award/Europa Nostra Award 2022.

A Dra. Eva Sternfeld completa o círculo nos dando uma perspectiva da abordagem atual da gestão da água na China. Sinóloga e geógrafa de formação, sua pesquisa sobre o meio ambiente da China começou em 1980 e, nos anos 90, concentrou sua pesquisa de doutorado na crise hídrica em Pequim e nas políticas relacionadas à gestão da água. Por seis anos, coordenadora do Centro de Estudos Culturais em Ciência e Tecnologia da TU Berlin, desde 2018 ela mora novamente em Pequim e trabalha como consultora científica do Centro Agrícola Sino-Alemão.

Evento Online, com entrada gratuita através deste link do Zoom: https://lnkd.in/dDaq9UT7

ID da reunião: 858 1576 6460

Senha: 847504

Compartilhe:

Fluxus em Tamera

Boas novas!
Muitos de vocês já devem ter ouvido falar de Tamera, uma comunidade intencional estabelecida no sul de Portugal na região do Alentejo.

Tamera é conhecida e reconhecida internacionalmente por uma série de aspectos de seu trabalho, que vai muito além de seus limites físicos, quer pelas ações voltadas à criação de um movimento de Paz Global (inclusive junto aos amigos da Favela da Paz, em São Paulo), pelas inúmeras iniciativas relacionadas ao uso e produção de energias renováveis em formatos absolutamente inovadores, pelos cursos de comunicação intuitiva com animais, pela pesquisa de campo de equipamentos de bombeamento de água baseados nos ensinamentos do Mago das Águas Viktor Schauberger, ou mesmo pela Escola do Amor Livre de Tamera, que é em si um capítulo à parte.

Além disso, muitos dos alunos de nossos cursos ouviram falar de Tamera pelo seu célebre trabalho de construção de Paisagens de Retenção Aquática, apresentados inicialmente por Guilherme Castagna no PDC (Curso de Design em Permacultura) do PermaSampa em novembro de 2015, logo após seu retorno de um curso intensivo no tema.

Nesta ocasião Guilherme estabeleceu uma relação próxima com a equipe de Ecologia, que acabou sendo solidificada quando de nova visita à Portugal em 2020, na ocasião da implantação de um projeto de manejo integrado e regenerativo de água oferecido à comunidade de Retumbana Velha, vizinha de muro de Tamera. Nesta oportunidade nosso trabalho começou a se fazer mais conhecido não só de Tamera, mas das inúmeras comunidades que a circundam, em vista dos benefícios alcançados pelo sistema que conta com:

  * Captação e aproveitamento de água de chuva para todos os fins, com redução da dependência de água de poços profundos;

  * Tratamento de água de chuva com uso de filtro lento de areia, oferecendo água em excelente qualidade para consumo;

  * Manejo de água de chuva integrado ao plano de retenção aquática, levada adiante pela equipe de Ecologia de Tamera;

  * Uso da água de chuva para irrigação inicial das áreas de cultivo em Agrofloresta, levada adiante pela equipe de Reflorestar Portugal;

  * Tratamento e reuso de água cinza com wetlands de fluxo vertical e horizontal e mini-lagos de polimento;

  * Irrigação passiva de frutíferas com água cinza;

  * E outros.

     As boas novas começaram em Julho, com a incorporação definitiva de uma visita de campo ao sistema implantado em Retumbana Velha aos cursos de Paisagens de Retenção Aquática de Tamera.

Foto: Samuel Protetti

E seguem agora com a novidade da participação de Guilherme como facilitador convidado no próximo curso, que irá acontecer de 16 a 19/Set, em Tamera!

Saiba mais no link (em inglês): https://www.tamera.org/events/introduction-to-water-retention-landscapes-september-2022/

Mais novidades do nosso crescente trabalho em Portugal em breve!

Vamos juntos!

Compartilhe:

Uma praça e a Água – estudo de caso

Em uma situação de grande adensamento como o da cidade de São Paulo é preciso otimizar o uso de cada espaço na tentativa de dar chance para que o meio natural possa ter uma chance de co-existir com a estrutura construída somente para o uso humano.

Nesse contexto, uma possibilidade se abre na potencialização das praças e parques existentes. Além de seu objetivo original de oferecer à população áreas de lazer, com paisagismo que favorizam o contemplar de uma vege­tação ordenada e dentro do possível de pouca manutenção, essas áreas podem de fato contribuir para reconstruir um grau de biodiversidade em meio a um território urbano consolidado.

Um processo de conscientização capaz de transformar a percepção e o tratamento dessas áreas deve incluir não somente os órgãos responsá­veis, mas também a população para a qual esses espaços fazem parte da vivência cotidiana.

A Iniciativa Citymakers é uma rede transcultural e transdisciplinar de criadores de mudanças em busca de caminhos alternativos para cidades habitáveis. O grupo surgiu e atuou no continente Europeu e na China. Agora, a paulistana Kika Yang, radicada em Berlin, em parceria com o Goethe-Institut São Paulo, propõem um primeiro estudo de caso no Brasil.

Justamente pela possibilidade de articulação com membros da comunida­de local, a Praça Júlio Cesar Vanini, no bairro da Vila Mariana em São Paulo foi escolhida como estudo de caso na criação de um protótipo de um conjunto de ações que poderiam se repetir em outras áreas verdes das cidades brasileiras de alta densidade. O tema abordado durante o primeiro encontro é a AGUA.

Nesse aspecto a Praça Júlio Cesar Vanini se mostra interessante, devido a presença de uma nascente em seu território. Uma das perguntas que o projeto se propõe a investigar será portanto: De que maneira essa água pode ser aproveitada de maneira que não prejudique o meio-ambiente?

A visita de campo e a roda de conversa serão conduzidas por Guilherme Castagna, da Fluxus. O evento será gratuito!

Dia: 25.08.2022
Horário: das 15 às 18h
Local: Praça Júlio Cesar Vanini
Ponto de encontro: Na quadra esportiva, altura da Rua Ana Demerson, 119

Nos vemos lá

Compartilhe:

Curso para construção de biodigestor

O IPESA em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Socorro, convidam para o minicurso, teórico e prático, de treinamento de mão de obra local para a construção de sistemas descentralizados de tratamento de efluentes. O curso faz parte do projeto “Rio do Peixe Vivo: saneamento ecológico rural”, que vem mobilizando a zona rural do município de Socorro, para adequação e o cuidado das águas da bacia do Rio do Peixe. Pretendemos apresentar de modo prático, como construir sistemas ecológicos de tratamento de efluentes.

O curso é gratuito, com vagas limitadas e fornecerá certificado de participação!

Os participantes treinados que tiverem interesse, poderão compor o banco de prestadores de serviços do IPESA, para as demais atividades de construção de
sistemas do projeto.

Professores:

Guilherme Castagna
Sócio-fundador da Fluxus Design Ecológico, desde 2006 integra sua formação acadêmica como engenheiro civil à visão sistêmica da
permacultura na elaboração de projetos de sistemas inovadores de manejo integrado de água. É autor de publicações técnicas e didáticas, incluindo material
audiovisual como as vídeo-aulas “Esgoto como fonte de recursos” e “Reidratando a paisagem urbana com água de chuva”. É ainda co-fundador do Instituto Nova Água, e apoiador de ONG´s e iniciativas abertas que visam a livre disseminação de conhecimento sobre o manejo inteligente de água no ambiente construído.

Rosemiro Pereira de Oliveria – “Miro”
Especialista na construção de vermifiltros e de biodigestores do modelo Chinês. Pelo projeto Manejo da Água, ele já implantou 22 biodigestores, 35 vermifiltros e 65 círculos de bananeiras. Hoje é parceiro do IPESA na disseminação da prática de construção de sistemas ecológicos de tratamento de efluentes.

Público alvo:
pedreiros, poceiros, construtores de fossas, construtores em geral, estudantes, permacultores, engenheiros, arquitetos, geógrafos, técnicos na área de saneamento, entre outros.

Data: 24, 25 e 26 de agosto de 2022
Horário: das 8:00 às 16:00 h
Local: Copaíba – Estr. Municipal da Pedra Branca s/n, Bairro Visconde do Soutelo/Pedra Branca – Socorro/SP

Inscrições pelo formulário: https://forms.gle/m1V7njwTmkG2k7hB6

Para maiores informações escreva para:
. E-mail: manejodaagua@ipesa.org.br
. Instagran: @ipesasocioambiental

Venha participar!!!

Compartilhe:

Lançamento do Acelerador de Soluções Baseadas na Natureza em Cidades

Soluções baseadas na natureza (SBN) têm se difundido como abordagens eficientes para adaptar as cidades ao clima em transformação e mitigar os desastres cada vez mais frequentes. Mas projetos como jardins de chuva, restauração de encostas, hortas urbanas e telhados verdes esbarram na falta de financiamento e no desafio técnico de estruturar projetos para soluções inovadoras como as SBN.

No dia 16 de agosto, às 10h, acompanhe o lançamento do Acelerador de Soluções Baseadas na Natureza em Cidades do WRI Brasil – o primeiro programa brasileiro de capacitação técnica e mentoria para projetos urbanos de SBN. O evento contará com a participação de Cecília Herzog, especialista em SBN, Mario Mantovani da Associação Nacional dos Municípios e Meio Ambiente (ANAMMA) e Emanuela Monteiro do Banco Mundial.

O Acelerador de SBN em Cidades vai apoiar projetos em estágios iniciais para que possam avançar no processo de estruturação e financiamento. Cidades, governos e outros proponentes de projetos de SBN estão convidados a conhecer o Acelerador, o processo de submissão de projetos, os critérios de seleção e as atividades de apoio que serão oferecidas aos selecionados.

O Acelerador de SBN em Cidades é uma realização do WRI Brasil, com apoio da Fundação Grupo Boticário e financiamento da Caterpillar Foundation e do Ministério do Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais do Reino Unido (Defra UK). Conta com a parceria da iniciativa Cities4Forests e da Aliança Bioconexão Urbana.

As inscrições são gratuitas!

Faça sua inscrição em: https://wri.zoom.us/webinar/register/1916593767026/WN_Sycp1u_8SxKZyYwLBgpxTg

O link para participar do evento será enviado para o seu e-mail cadastrado.

Dia: 16 de agosto de 2022
Horário: 10:00 h

Bom evento!

Compartilhe:

Curso Manejo Apropriado da Água

O curso “Manejo Apropriado da Água, Princípios Básicos – planejamento e tecnologias integradas” é uma realização do Instituto de Projetos e Pesquisas Socioambientais – IPESA, em parceria com a Fluxus, que visa levar conhecimento sobre os cuidados com a Água, tanto na teoria como na prática. Esse evento integra a fase ll do projeto Mapeamento e Disseminação de Conhecimentos em Tecnologias Sociais de Saneamento na Bacia dos Rios Quiririm e Puruba em Ubatuba/SP.

Com o intuito de estimular reflexões e promover soluções ecológicas comunitárias, o curso será ministrado em 8 módulos, por 9 palestrantes diferentes. A Fluxus estará presente através de Guilherme Castagna, ministrando os módulos 3 e 4: Planejamento Comunitário da Água I e II; e também através de Isabel Figueiredo, responsável pelos módulos 5 e 6: Tratamento Ecológico de Efluentes I e II.

Data: O curso inicia no dia 11 de junho, com encontros em finais de semana alternados até o dia 18 de setembro.

Horário: As aulas de sábado acontecerão das 8:00 às 16:00 h, as de domingo serão das 8:00 às 12:00 h.

Local: Escola Municipal José Belarmino Sobrinho, no endereço Estrada Municipal, s/n – Puruba, Km 24 da Rodovia Rio-Santos, Ubatuba/SP

O evento é gratuito e tem vagas limitadas!

Faça sua inscrição através dos seguintes canais:

Whatsapp: (12) 9.9623-8936
E-mail: manejodaagua@ipesa.org.br
Formulário online para inscrição, no seguinte link: https://bit.ly/3t9kYkw
Presencialmente na EM José Belarmino Sobrinho

Parceiros
Prefeitura de Ubatuba
Banana Bamboo
Secretaria Municipal de Educação de Ubatuba
Associações dos bairros Praia do Puruba, Sertão do Puruba, Cambucá e EM José Belarmino Sobrinho

Financiamento
FEHIDRO – Fundo estadual dos recursos hídricos
Governo do Estado de São Paulo

Participe!

Compartilhe:

Versão revisada do Guia Prático Manejo Apropriado de Água – V2

Nota

Hoje, 24 de março de 2022, foi lançado em nosso site uma versão atualizada da cartilha Guia Prático Manejo Apropriado de Água – volume 2.

Ela está disponível para acesso e download na biblioteca da Fluxus, no link http://fluxus.eco.br/biblioteca/

Se atualize e boa leitura!

Compartilhe:

Lançamento da vídeo-aula de Aproveitamento de Água de Chuva no Dia da Água (22/Mar)

A Água é um presente do Céu à Terra. É ela que traz vida, movimento, fluidez, limpeza, abundância, conforto, leveza. Toda a Natureza celebra sua chegada, festeja com toda beleza que ela trás e se revigora!

Em tempos antigos, ou ainda hoje se considerarmos os povos mais ligados à terra, a chuva também era celebrada pelos humanos. Relacionavam as chuvas a divindades e cultuavam-nas. Tlaloc era o deus da chuva na cultura Asteca; Chi Sung Tzu estava presente na cultura chinesa; Agnikumara era quem controlava as chuvas para os povos hindus; os incas veneravam a Ilyapa e os maias, a Chiccan. Na Mesopotânia a deusa An era a criadora do universo e responsável pelas chuvas, para os Navarros o deus Tonenili controlava as chuvas e o deus Tienoltsodi distribuía esta água doce pela Terra. Estes são apenas alguns exemplos de centenas de deuses relacionados à chuva, mundo afora. 

Para os Navarros, um deus era responsável por distribuir a água pela Terra, isto reflete o quão importante era, para eles, esta distribuição, pois se ela fosse mal feita ocasionaria escassez e colocaria a todos em risco de morte. Os povos antigos, sabendo das dificuldades que uma eventual escassez de água traria, usavam estratégias para reter a água da chuva que lhes era ofertada pelos Céus. Como um presente, aquela água não poderia ser descartada ou simplesmente mandada embora – deveria ser valorizada e aproveitada ao máximo, com gratidão!

Cisterna em Jerusalém, cerca de 950 a. C.

No entanto, com o passar do tempo e o distanciamento do homem da Natureza, foi-se perdendo a noção da importância que a Água tem para nossas vidas. A Água deixou de ser percebida em seus ciclos e passou a ser notada apenas quando sai (ou deixa de sair) das torneiras. Passou a ser vista como algo trivial, não mais se reconhecendo o presente que ela é.

As cidades e as casas passaram a ser planejadas para mandar para longe a água da chuva, os rios foram cobertos e a água passou a ser algo distante da vida humana. O homem passou a se deparar com a água, no seu modo natural, apenas quando a chuva aparece, e a chuva passou a ser vista como um atrapalhamento, um desconforto. Os ciclos sumiram, as cidades secaram! Quem sabe se não são os deuses das chuvas tentando mostrar para nós, humanos, o valor que a água tem?

Se forem os deuses se manifestando, eles estão tendo bons resultados! Nos últimos anos a população, de modo geral, vem se atentando mais às questões que envolvem o cuidado e aproveitamento respeitoso das águas. O poder público vem, a passos lentos mas consistentes, liberando e incentivando a captação de água da chuva. O mundo vem percebendo a importância deste tema! E a Fluxus, há tempos, vem levantando esta bandeira!

E hoje, com grande alegria, trazemos mais uma iniciativa que nasce da parceria entre Guilherme Castagna e Caio Ferraz, o Instituto Nova Água

Já na sua inauguração um presente é trazido para todos nós: o vídeo “O que é preciso considerar para desenvolver um projeto de captação e aproveitamento de água de chuva” e uma cartilha chamada “Guia Prático para captação e aproveitamento de água de chuva”, que apoia o vídeo trazendo um aprofundamento teórico sobre dimensionamentos, equipamentos e assuntos necessários para se desenvolver um bom projeto.

Imagem ilustrativa do vídeo.

Com este material você vai aprender os princípios básicos para pensar um sistema de captação e aproveitamento de água de chuva. Vai ficar mais fácil entender a importância dos ciclos das chuvas na sua região, assim como conceitos sobre dimensionamento de cisterna e reservatório elevado, bombas, filtros e equipamentos de desinfecção; quais são as escolhas mais adequadas para cada caso, os cuidados necessários para que se tenha uma água de boa qualidade e, também, para que se faça um uso sem desperdício desta Água!

Agradecemos ao Sesc Vila Mariana pelo apoio e pela parceria! O vídeo foi produzido como parte da programação em Educação para Sustentabilidade do SESC Vila Mariana.

Acompanhe também os canais do Instituto Nova Água

Conheça mais sobre o trabalho de Caio Ferraz e da Meridiano Filmes

Feliz Dia Mundial da Água!

Compartilhe:

Permacultura, Água e Saneamento Ecológico

Neste encontro, os participantes são convidados a refletirem sobre a lógica da permacultura voltada ao tratamento de efluentes no meio rural e urbano, e ao uso racional da água. Com Adriana Galbiati e Guilherme Castagna. O evento é produzido pelo Sesc Birigui.

Adriana Farina Galbiati é engenheira ambiental, permacultora e mestre em tecnologias ambientais com o tema do saneamento focado em recursos. É membra da ONG Rizomar e da Comunidade Intencional Mauê. Ministra cursos de permacultura desde 2009 e é coautora do CATALOSAN – Catálogo de soluções sustentáveis em Saneamento, publicado pela FUNASA.

Guilherme Castagna é sócio fundador da Fluxus Design Ecológico e desde 2006 integra sua formação acadêmica como engenheiro civil à visão sistêmica da permacultura na elaboração de projetos de sistemas inovadores de manejo integrado de água.

Evento gratuito!

Local: Zoom Metting, online

Duração: 120 minutos

Data: 9/03/2022 (quarta-feira)

Horário: 19:00

Inscrições

Até 07/03 às 23h59 ou enquanto houver vagas disponíveis.
Limite de uma inscrição por pessoa
Inscreva-se em: https://inscricoes.sescsp.org.br/online/#/inscricao?unidades=85

Esperamos você!

Compartilhe: